Varia Historia se compromete a estabelecer e defender parâmetros de comportamento ético em todos os estágios do processo de publicação de artigos.

O corpo editorial de Varia Historia possui, em sua estrutura, um editor chefe, um conselho editorial e um conselho consultivo. Seus membros vêm de diferentes universidades de vários países, e trabalham juntos com autores e revisores anônimos para garantir a qualidade e a relevância dos conteúdos publicados, assim como para alcançar padrões éticos desde a submissão até a publicação dos artigos. Abaixo, leia nossas expectativas de comportamento ético para editores, revisores anônimos e autores:

1. EXPECTATIVAS DE COMPORTAMENTO ÉTICO

São responsabilidades do Editor de Varia Historia:

Assumir completa responsabilidade e autoridade para rejeitar/aceitar artigos,  baseando-se unicamente na sua importância, originalidade, clareza, relevância, e propriedade em relação à missão da revista.

Dialogar com os membros dos conselhos Editorial e Consultivo sobre as políticas editoriais, desafios e objetivos, buscando um verdadeiro esforço coletivo para incrementar a qualidade da revista.

Esforçar-se para atender as necessidades de leitores e autores, em ações constantes paraa) melhorar a revista b) garantir a qualidade do material publicado c) manter a integridade do acervo e a memória da revista d)  publicar correções, clarificações, retratações e pedidos de desculpas, se necessários.

Agir de forma balanceada, transparente e justa ao exercer suas tarefas, sem discriminar nenhum autor por gênero, orientação sexual, religião ou crenças políticas, origem étnica ou geográfica.

Garantir mecanismos de confidencialidade a todos os processos de submissão, enviando artigos sem qualquer identificação do autor aos revisores que, por sua vez, terão seu anonimato preservado.

Conduzir submissões de números especiais da mesma maneira que qualquer outra submissão, sendo que os artigos serão considerados e aceitos somente por seu mérito acadêmico, a salvo de qualquer influência pessoal.

Publicar normas para os autores estabelecendo detalhes sobre o que é esperado para suas submissões, na homepage da revista. Essas normas para autores são regularmente atualizadas e devem informar sobre os vários estágios dos procedimentos de avaliação.  

Agir em caso de suspeita de má conduta seja de artigos no prelo ou já publicados, seguindo as orientações da COPE (Committee on Publication Ethics), dando aos autores ampla oportunidade de responder a denúncias. Todas as denúncias são investigadas, não importa quando o artigo tenha sido aprovado. A documentação relativa à denúncia permanece sob a guarda da revista.

São responsabilidades do autores de Varia Historia:

Assinar um termo de compromisso afirmando que o manuscrito é de sua autoria. Direitos de propriedade intelectual de terceiros devem ser respeitados. Enviar permissões para o uso, reprodução e publicação de gráficos, mapas, diagramas, fotografias, etc. Cada autor que assina o artigo deve ter contribuído significantemente para sua realização.

Seguir as normas da revista na apresentação de artigos, disponíveis em : http://www.variahistoria.org/instrues

Providenciar uma lista de referências bibliográficas ao final do artigo, e indicar agências financiadoras.

Indicar a localização institucional ou privada de todos os documentos históricos citados no artigo, assim como as referências arquivistas completas.

Garantir que o artigo (ou parte significante) não foi publicado em nenhum outro lugar, e não está submetido ou foi aceito em nenhuma outra publicação.

Conhecer e aceitar as regras da Creative Commons License Attribute BY

Enviar artigos originais, sem plágios ou autoplágios, sem dados fraudulentos, e que não sejam o que se chama de “Menor Parte Publicável”.

Notificar imediatamente o editor da revista se identificar erros significativos em sua publicação. Cooperar com o editor na publicação de erratas, adendos, correções, ou mesmo a retratação do artigo, quando isso for considerado necessário.

São responsabilidades dos revisores anônimos:  

Atentar para qualquer conflito de interesse no que diz respeito à pesquisa e agências financiadoras do artigo e, se necessário, renunciar à indicação de seu serviço para aquele manuscrito.

Rever o manuscrito de forma objetiva e construtiva, evitando comentários hostis ou inflamados, num tempo razoável.

Manter a confidencialidade de qualquer informação fornecida pelo editor ou pelo autor, sem manter nenhuma cópia do manuscrito.

Não usar as informações obtidas no processo de revisão como benefício para si próprio ou para qualquer outra pessoa ou organização. Não usar tampouco para gerar desvantagem ou desacreditar outras pessoas.

Alertar o editor para qualquer conteúdo já publicado ou submetido que seja substancialmente similar ao que está sob sua revisão.

São responsabilidades da Pós-Graduação em Historia da UFMG, que publica Varia Historia:

Indicar o Editor Chefe.

Monitorar a adequação das práticas editoriais da revista.

Oferecer condições para a manutenção da integridade dos arquivos da revista.

2. PROCEDIMENTOS NOS CASOS DE COMPORTAMENTO ANTIÉTICO

·      Queixas recebidas pelo jornal serão avaliadas e respondidas pelo Editor Chefe e pelo Conselho Editorial. Esses membros são responsáveis pela investigação apropriada dos problemas que surgirem.

·      Evidências de má conduta devem ser reunidas, evitando que qualquer alegação se propague para além daqueles que se precisam realmente saber das investigações, enquanto elas estiverem em curso.

·      Problemas menores serão resolvidos sem necessidade de consultas mais amplas. Em qualquer evento, o autor ou revisor deve ter oportunidade de responder qualquer acusação.

·      O Conselho Editorial e o coordenador da Pós-Graduação em História da UFMG são responsáveis pela investigação de eventuais denúncias contra o Editor Chefe.

·      Resultados possíveis da investigação de denúncias (em ordem de severidade, podendo ser aplicados separada ou conjuntamente):

·      Informar ou educar o autor ou revisor onde ocorra uma falta de compreensão ou não aplicação de padrões de comportamento aceitáveis.

·      Enviar carta alertando sobre a má conduta como um aviso para futuros comportamentos.

·      Publicar uma notícia formal detalhando a má conduta.

·      Enviar carta formal para o diretor do departamento ou financiador o autor ou revisor.

·      Publicar a retratação formal do artigo já publicado.

·      Relatar o evento para a organização profissional da categoria ou mais alta autoridade para maiores investigações e ações.